Inventário de estoque na logística: Como funciona e porque é importante

23 de novembro de 2021

Atualmente consegue mensurar o estoque da sua empresa? Ele é bem organizado? Esses são questionamentos comuns para algumas empresas logísticas que lidam diariamente com estoque dos mais variados produtos.

Por esse motivo, se torna imprescindível realizar o controle do estoque por meio de uma importante estratégia conhecida por inventário de estoque. Desta forma, ele é responsável por manter a gestão e o controle de entradas e saídas de mercadorias, no intuito de evitar prejuízos e assim garantir segurança e qualidade nos serviços prestados.

Mas o que é o inventário de estoque?

O inventário de estoque é uma prática utilizada para identificação, classificação e contagem de produtos armazenados. Sendo que seu principal objetivo é conferir se todas as informações estão de acordo com a realidade do que foi dado como entrada e saída de mercadorias.

Sendo assim, é possível manter uma organização, o qual irá constatar quais são os produtos que possuem maior importância e quais são os que trazem mais lucros. Por outro lado, também facilita identificar  quais os produtos estão encalhados, danificados ou vencidos.

Neste contexto, o inventário de estoque deve ser completo e dispor do máximo de informações relacionadas sobre cada mercadoria. O inventário é recomendado para todo tipo de empresa que precisa fazer um gerenciamento de estoque, ainda mais para o setor logístico. Este é um recurso a fim de identificar possíveis erros e evitá-los, além de assegurar que o armazenamento esteja funcionando corretamente.

Como funciona o Inventário?

A saber, existem dois modelos de inventário: o rotativo e o periódico. O rotativo necessita de contagem de acordo com uma frequência pré-estabelecida, que tanto pode ser diária, semanal, quinzenal, mensal, trimestral, semestral ou anual. Já o inventário periódico, normalmente é feito em determinado período, com a intenção de atualizar as informações, solucionar problemas e criar demonstrativos financeiros.

Afinal, o mais importante não é o modelo adotado, e sim, a realização de um inventário bem detalhista que possa facilitar a compreensão do estoque e corrigir possíveis falhas existentes.

Em vista disso, deve-se catalogar e classificar os produtos em prateleiras de maneira ordenada, para que os funcionários consigam encontrar mais rapidamente as mercadorias. Com isso, reduz perdas, evita desperdícios e diminui custos, consequentemente, isso resulta em operações logísticas otimizadas. E outro ponto importante é que com estoque bem organizado e corretamente monitorado, a empresa se manterá conforme a legislação e não terá problemas em possíveis vistorias.

Como fazer um inventário?

Primordialmente, o inventário de estoque não é algo tão simples, por isso, recomenda-se que seja feito um planejamento e que determine quais ações serão tomadas para aplicar tal método. Assim sendo, ele pode ser realizado da seguinte forma:

Conheça as normas – Este é o primeiro passo, deve-se conhecer normas e procedimentos relacionados ao inventário e assim entender quais as ações precisam ser tomadas.

Determine o tipo de inventário – Escolha qual é o melhor entre as duas modalidades existentes, o rotativo ou periódico. E lembre-se que a modalidade escolhida deve ser usada rotineiramente.

Escolha o dia e horário – Recomenda-se escolher um dia e horário que os funcionários costumam ter menos demandas, pois trata-se de uma atividade longa e que exige atenção.

Separe e organize os produtos – Defina um código ou número para cada tipo de mercadoria, uma vez que facilitará sua identificação no armazém ou centro de distribuição. Por consequência, agiliza todas as etapas do processo logístico.

Faça um relatório – Primeiramente, anote informações sobre os produtos como o peso, tamanho, cor, preços, entre outros. Além disso, registre no relatório de inventário possíveis perdas, roubos ou devoluções.

Utilize tecnologia – Para facilitar esta atividade, deve-se utilizar tecnologia, como por exemplo software de gestão, visto que ele ajudará a manter todas as informações do inventário atualizadas.

Portanto, o inventário de estoque é uma atividade crucial na logística, ainda mais quando se trabalha com armazenamento ou com mercadorias em centros de distribuição. Ao aplicar este método os gestores poderão ter maior controle sobre entradas e saídas de produtos, além de permitir analisar melhor possíveis falhas existentes nesse processo e saná-las, reduzindo assim consideravelmente custos desnecessários.


Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quer receber mais dicas gratuitamente?

Cadastre-se para receber dicas sobre Logística


    Busco Logística, soluções customizadas para entregar valor e gerar boas experiências com tecnologias e pessoas felizes!